Deixa a chuva em paz

O brasileiro quando vem morar na Inglaterra ganha um diploma de drama, pra ser usado especialmente quando chove. O drama toma forma de fotos nas redes sociais, preferencialmente ‘screenshots’ da previsão do tempo pelos próximos dias chuvosos, ou comparações com o clima na nossa terra natal. Essas pessoas certamente nunca passaram um verão em Santa Catarina ou ficaram presas na Marginal Pinheiros em São Paulo por duas horas pra esperar um alagamento baixar.

Deixa chover, gente.

Para de pensar na chuva como obstáculo na sua vida. O mundo não se programa de acordo com a sua agenda social, e a chuva não é um ataque pessoal a sua vontade de ir passear.

O pior é faltar chuva do que chover demais, mas é claro que você nunca se lembra disso. você provavelmente escova os dentes com a torneira aberta e deixa a água do chuveiro correr enquanto espera o creme do seu cabelo fazer efeito por alguns minutos.

Deixa chover. Bota a planta que você comprou na IKEA no seu jardim, na sua varanda, na frente da sua porta, onde der. Essa planta, que é a sétima vez que você compra e não entende a razão dela morrer depois de quatro meses. Ela vai ficar grata, e quem sabe você se conforma de que não adianta comprar essa briga com a chuva todo ano quando a sua planta sobreviver, finalmente.